Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Escutas...

 

Na sua secção Innerviews, o site JazzCorner costuma incluir entrevistas com personalidades gradas do jazz.

 

Desta vez, a chamada de atenção vai para uma curta mas reveladora entrevista com Wayne Shorter que vale a pena ouvir e que foi realizada por Reese Erlich, produtor do JazzCorner.  Nesta, o grande saxofonista e compositor fala do início da sua carreira e do seu entendimento sobre a arte de composição.

 

Pode visitar o link  -- o player do site arranca de imediato --  ou pode, inclusivamente, descarregar o Podcast para o iTunes, para ouvir mais tarde.

 

 


 

Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 10:18
Link para este post
Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Um Toque de Jazz em Agosto

 

 

Na programação de Agosto de Um Toque de Jazz, será repetida a transmissão de algumas excelentes gravações de concertos realizados no nosso país. Dois dos espaços em destaque serão o histórico Hot Clube de Portugal e o Onda Jazz, um outro clube também de Lisboa.

 

No primeiro caso, a histórica actuação realizada no Outono do ano passado pela veterana cantora norte-americana Sheila Jordan será dividida em duas emissões preenchidas com criações muito pessoais de conhecidos clássicos do jazz, nos quais a grande cantora será acompanhada por  Filipe Melo  (piano),  Bernardo Moreira  (contrabaixo),  Bruno Pedroso  (bateria)  e João Moreira  (trompete).

 

No segundo caso, um jovem e seguro valor do jazz português  – o pianista Júlio Resende –  poderá ser ouvido com o seu quarteto, desta vez contando com a colaboração especial do saxofonista espanhol Perico Sambeat, enquanto o consagrado Pedro Moreira dirigirá o seu quinteto num repertório ecléctico que incluirá uma homenagem ao compositor Arnold Schönberg.  Finalmente, a Orquestra Jazz de Matosinhos dar-nos-á a ouvir repertório de Thad Jones e Bob Brookmeyer, em excertos de dois concertos realizados no Porto e em Almada.

 

Um Toque de Jazz é transmitido aos domingos, das 23:05 às 24:00, na Antena 2, podendo ser ouvido em FM ou ainda aqui, via webcast. Após a sua transmissão, os programas passam a estar disponíveis, também via Internet, na página de arquivos multimédia da Antena 2.


 

Domingo, 02.08.09Concertos Portugueses (1) – A cantora norte-americana Sheila Jordan com o trio de Filipe Melo (piano), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Bruno Pedroso (bateria), numa actuação realizada no Hot Clube de Portugal (Lisboa) em 08.10.08. 1ª. Parte. Repetição.
 

Domingo, 09.08.09Concertos Portugueses (2) – A cantora norte-americana Sheila Jordan com o trio de Filipe Melo (piano), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Bruno Pedroso (bateria), numa actuação realizada no Hot Clube de Portugal (Lisboa) em 08.10.08. 2ª. Parte. Repetição.

 

Domingo, 16.08.09Concertos Portugueses (3) – O quarteto do pianista Júlio Resende com o convidado especial Perico Sambeat (sax-alto e sax-soprano) e ainda João Custódio (contrabaixo) e José Salgueiro (bateria), numa actuação realizada no clube Onda Jazz (Lisboa) em 02.05.08. Repetição.

 

Domingo, 23.08.09Concertos Portugueses (4) – O quinteto do saxofonista Pedro Moreira com João Moreira (trompete), André Fernandes (guitarra), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria), numa actuação realizada no clube Onda Jazz (Lisboa) em 15.02.08. Repetição.

 

 

Domingo, 23.08.09Concertos Portugueses (5) - A Orquestra Jazz de Matosinhos – Excertos de dois concertos realizados em 16.03.07 na Casa da Música (Porto) e em 17.03.07 no Teatro Municipal de Almada, com os convidados norte-americanos Rich Perry (sax-tenor), Nick Marcione (trompete) e John Riley (bateria). Repertório de Thad Jones e Bob Brookmeyer. Repetição.

 


 

Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 15:13
Link para este post
Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Mais vale tarde...

 

Relativamente afastado, há alguns meses, por motivos já basto explicados, da escrita regular sobre a actualidade quotidiana do jazz português e internacional, é pé ante pé  (ou, se preferirem, com pèzinhos de lã),  que regresso a esta vertente do blog, isto para não cometer a injustiça de, ao menos, não referir alguns dos concertos mais conseguidos do último Estoril Jazz e outros que se aproximam.

 

Conjunturalmente beneficiado pelas condições de conforto e resguardado das arreliadoras intempéries que nos últimos anos faziam despertar as saudades das ex-cálidas noites do Verão português  (onde elas já vão!),  a passagem da edição deste ano do festival para o grande auditório do Centro de Congressos do Estoril veio permitir que a música se fruísse com maior tranquilidade, embora não se trate de uma sala necessariamente preparada ou prevista para a audição de música. 

 

Talvez por isso não seja a acústica uma das suas características mais positivas, com reflexos perturbadores  (sempre torneados com o habitual profissionalismo e bom gosto de Jorge Gonçalves)  na captação de som, curiosamente bem mais próxima da fidelidade e transparência instrumental quando realizada nas condições, aparentemente mais desfavoráveis, do Auditório do Parque Palmela.

 

Não foram estas ocasionais limitações que prejudicaram, entretanto, os três concertos a que me foi dado assistir  -- já que, no fim de semana anterior, eu estivera fielmente "impedido" na Festa do Jazz do S. Luíz --  e que nos deram uma amostragem do jazz "puro e duro" do quarteto de David Murray, da Mingus Dinasty e do quinteto de Christian McBride.

 

Numa apreciação muito breve da música que nos foi proposta, apetece-me desde já dizer-vos que foi com grande alívio que vi e ouvi, em noite aguerrida e inspirada, a música de um David Murray que à partida me despertava grandes receios e dúvidas, já que várias vezes o vi capaz do melhor e do pior.

 

Muito chegado ao espírito dos blues e do poder expressivo afro-americano  -- evocando sem seguidismos estéreis ou histéricos os grandes vultos de Ben Webster, Sonny Rollins, Albert Ayler e, sobretudo, Archie Shepp --  David Murray deixou transparecer a genuinidade afro do seu melhor jazz, com uma intensidade e uma capacidade de emoção difíceis de igualar e recusando, as mais das vezes, o "fogo de vista" dos efeitos fáceis.

 

Bem ladeado por uma secção rítmica sempre em plano de excelência  -- com destaque particular para a imaginação, modernidade e ao mesmo tempo paixão pela tradição de Lafayette Gilchrist  (piano)  e para o percussionismo solto, versátil, interventivo e influente de Hamid Drake  (bateria) --  Murray fez com que nos ficassem no ouvido, entre outros originais seus, a exposição e o desenvolvimento de Banished, composição extraída de uma suite dedicada à temática da segregação racial, ou recusou a cópia "fácil" de Giant Steps, o clássico de Coltrane.

 

Outro caso de fortes dúvidas quando ao resultado final  -- o do contrabaixista Christian McBride, nos últimos tempos deixando-se divagar por fusões e outras "correntes cruzadas" de gosto duvidoso --  resolveu-se de imediato, num sentido mais do que positivo, logo aos primeiros sons das peças que, no seu concerto de encerramento, alinhou com sabedoria e noção do tempo e do espectáculo, no bom sentido do termo.

 

Sem constituir surpresa estética, como seria de esperar, mas claramente filiado no neo-hard-bop de raíz afro-americana, McBride fez ecoar nos graves do contrabaixo e na puxada do seu tempo a tradição gloriosa de um Ray Brown mas surpreendeu ao apresentar-nos a juventude de dois talentos em potência  -- Warren Wolf  (vibrafone)  e Ulysses Owen. Jr.  (bateria)  --  aliados à sabedoria inspiradora de Steve Wilson  (sax-alto) e Peter Martin (piano).

 

Deixo para último lugar  -- embora o seu concerto fosse o segundo destas três noites --  algumas palavras de justiça para a mais impressionante actuação das que presenciei nesta segunda parte do Estoril Jazz:  a do septeto Mingus Dinasty, uma das três formações instrumentais que hoje se dedicam à preservação "ao vivo" da música de um mestre nunca demais exaltado:  Charles Mingus.

 

Com a particularidade, sempre singular, de contar nas suas estantes com dois grandes instrumentistas russos de sangue "negro" a correr-lhes nas veias  -- o trompetista Alexander Sipiagin e o contrabaixista Boris Koslov, assumindo este, até, as funções de direcção musical! --  a Mingus Dinasty deixou-nos uma impressionante correnteza de peças que traduzem o melhor do poderoso e mobilizador pensamento musical e cívico do grande mestre:  desde Remember Rockefeller in Attica e Don't Let It Happen Here  (1)  até Free Cell Block F, 'Tis Nazi USA, passando pela comovente dedicatória a Ellington Open Letter to Duke, pela negritude dos blues em Lonesome Woman Blues  (transformado na voz de Ku-umba Frank Lacy em Lonesome Man Blues),  ou pela ironia desarmante de All The Things You Could Be By Now If Sigmund Freud's Wife Was Your Mother, a intrigante paráfrase de Mingus sobre o clássico All The Things You Are, de Cole Porter.

 

Para além dos já mencionados, as honras da noite foram ainda para a boa performance de Orrin Evans (piano), Craig Handy (saxofones, flauta) e para a habitual capacidade histriónica de Ku-umba Frank Lacy (voz, trombone), não me parecendo totalmente identificado com a música de Mingus o (de resto, brilhante) Wayne Escoffery (sax-tenor) e surpreendendo-me pela sua invulgar maturidade e personalidade o jovem baterista Donald Edwards.

 

(fotos: Rosa Reis)

 


 

(1) ... e um bónus a propósito:

 

Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 09:48
Link para este post
Terça-feira, 28 de Julho de 2009

George Russell (1923-2009) R.I.P.

 

 

 

Veja e oiça um episódio de uma série de TV, com direcção musical de Billy Taylor e intitulada The Subject is Jazz (1958), dedicado, em parte, ao grande George Russell com, entre outros, Bill Evans, Tonny Scott, Art Farmer, Gene Quill, Jimmy Cleveland, Doc Severinsen, Ed Thipgen, Mundell Lowe, Eddie Safranski e o próprio George Russell.

 

E, já agora, aproveite para recordar aqui um vídeo de Bret Primack dedicado à serie discográfica Keepnews Collection, no qual é retomada parte da mesma entrevista a George Russell.

 

 


 

Tags:
Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 10:00
Link para este post
Terça-feira, 21 de Julho de 2009

Impagável!

 

 


 

Tags:
Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 09:13
Link para este post
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Dave Douglas na NPR (agora em gravação)

 

 

Lembram-se de, há um mês atrás, aqui ter lançado um post de última hora (mesmo em inglês) chamando a atenção para uma pequena actuação em live stream video pelo grupo Brass Ecstasy do trompetista Dave Douglas na redacção da rádio pública norte-americana NPR, que iria para o ar daí a mais ou menos meia hora?

 

É possível que, com a enchente que nesse fim de tarde entupiu o site da NPR, não tenha sido possível a alguns dos visitantes de O Sítio do Jazz verem e ouvirem esse mpmento de simplicidade e bonomia musical.

 

Especialmente para esses, aqui está a gravação em vídeo desse momento.

 

Vale a pena!

  


 

 

Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 17:51
Link para este post
Sábado, 4 de Julho de 2009

Um Toque de Jazz em Julho

 

 

 

A presença do jazz português gravado nas estantes das nossas discotecas, nunca sendo como é óbvio suficiente, vai tendo apesar de tudo algum significado, pelo que se justificou repetir em Julho  -- primeiro mês da grelha de Verão 2009 --  um ciclo de emissões de Um Toque de Jazz já transmitido em Janeiro e dedicado à recensão de alguns dos mais recentes títulos gravados por músicos portugueses.

Contam-se entre esses discos, obras publicadas nos últimos meses por Afonso PaisAndré MatosAndré Sarbib, António Pinho VargasCarlos MartinsFrancisco PaisJoão LencastreLaurent FilipeMaria João & Mário LaginhaMiguel MartinsPaula SousaPaulo BandeiraPaulo Curado com o seu Lugar da DesordemRui Caetano ou Sara Serpa.

Um Toque de Jazz é transmitido aos domingos, das 23:05 às 24:00, na Antena 2, podendo ser ouvido em FM ou ainda aqui, via webcast.  Após a sua transmissão, os programas passam a estar disponíveis, também via Internet, na página de arquivos multimédia da Antena 2.

 



Domingo, 05.07.09 – Novos Discos Portugueses (1) –  “Flick Music” (Laurent Filipe);  “Valsa para Terri” (Paula Sousa);  “Água” (Carlos Martins).  Repetição.


Domingo, 12.07.09 – Novos Discos Portugueses (2) –  “Solo” (António Pinho Vargas);  “Rosa-Shock” (André Matos);  “Chocolate” (Maria João & Mário Laginha);  “Reflexos” (Rui Caetano).  Repetição


Domingo, 19.07.09 – Novos Discos Portugueses (3) –  “Iberiando” (Paulo Bandeira);  “The Newcomer” (Miguel Martins);  “This is It!” (André Sarbib);  “School of Enleitenment” (Francisco Pais). Repetição


Domingo, 26.07.09 – Novos Discos Portugueses (4) –  “Subsequências” (Afonso Pais);  “Praia” (Sara Serpa);  “The Bird, The Breeze and Mr. Filiano” (Paulo Curado e o Lugar da Desordem);  “B–Sides” (João Lencastre). Repetição

 

 

 

 

 


 

 

Publicado por Manuel Jorge Veloso o_sitio_do_jazz às 16:41
Link para este post

Área pessoal

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Para memória futura

Bernardo Sassetti (1970 ...

E no entanto ele move-se....

Ao vivo... Adam Rogers & ...

Em directo, do Village Va...

11 de Fevereiro de 2012

Depois da reabertura, a r...

Vídeos recentes (made in ...

A redonda celebração do G...

A redonda celebração do G...

Visionamentos...

Primeira audição

Consta por aí...

Jazz em Newport (2011)

Os 20 anos do Jazz no Par...

Serralves: já lá vão dua...

Intervalo (11)

Intervalo (10)

Intervalo (09)

Intervalo (08)

Intervalo (07)

Intervalo (06)

Intervalo (05)

Intervalo (04)

Intervalo (03)

Intervalo (02)

Intervalo (01)

Quem não se sente...

Sempre!

"Um Toque de Jazz" em Fev...

Arquivos

Outubro 2014

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Tags

achados no baú

achados no baú (14)

achados no baú (15)

achados no baú (16)

achados no baú (17)

achados no baú (18)

achados no baú (19)

achados no baú (20)

achados no baú (21)

achados no baú (22)

achados no baú (23)

achados no baú (24)

achados no baú (25)

animação

ante-estreias

ao vivo

àpartes

arquivos

artigos de fundo

balanços

blogs

boas festas

bónus de verão

cinema

clubes

colectâneas

concertos

concertos internacionais

concertos portugueses

cooncertos

dedicatórias

descobertas

desenhos

directo

discos

discos em destaque

discos estrangeiros

discos nacionais

distribuidoras

divulgação

documentos históricos

editoras

editoriais

editorial

efemérides

em directo

ensino

entrevistas

escolas

escutas

férias

festivais

fotografia

gravações ao vivo

grupos estrangeiros

história

história afro-americana

homenagens

hot clube

humor

internet

intervalos

jazz

jazz ao vivo

jazz no cinema

leituras

links

live stream

livros

mp3

música sinfónica

músicos

músicos estrangeiros

músicos internacionais

músicos portugueses

músicos residentes

músios estrangeiros

natal

novos discos

obras-primas

pavões

pessoas

podcasts

portugal

prémios

primeira audição

produtores

produtores estrangeiros

r.i.p.

rádio

recursos

reedições

televisão

um bónus de verão

um toque de jazz

video-clip

vídeos

village vanguard

visionamentos

visitas

todas as tags

Links

Subscrever feeds